1
Shares
Pinterest Google+

Mônica Calazans recebeu a vacina minutos após Anvisa autorizar uso emergencial do imunizante no Brasil

Mônica Calazans, enfermeira de 54 anos, há oito meses na linha de frente do combate ao coronavírus no Hospital Emílio Ribas, foi há pouco a primeira brasileira a receber uma dose da vacina Coronavac, logo após Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizar o uso emergencial da vacina contra covid-19.

Mônica é negra, moradora de Itaquera (zona leste), com perfil de alto risco para complicações da covid-19. Ela é obesa, hipertensa e diabética.

Apesar de se enquadrar nessas condições, em maio do ano passado, no auge da primeira onda da doença, ela se inscreveu para vagas de CTD (Contrato por Tempo Determinado), escolhendo trabalhar no Emílio Ribas, no epicentro do combate à pandemia.

Com informações do Jornal O Estado de SP

Previous post

Brasil vem sofrendo ‘apagão’ de dados genômicos do SARS-CoV-2 nos últimos meses, dizem pesquisadores

Next post

Estudo detecta ação de empresas em campanhas de desinformação

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *