Home»Pitaco do RCP»Hoje Sou Trovão, parte 2 – Fresno

Hoje Sou Trovão, parte 2 – Fresno

0
Shares
Pinterest Google+

O Fresno surpreendeu em 2016, ao lançar um disco em que Caetano Veloso participava de uma canção.

O baiano novamente está no trabalho, que agora tem também o rapper Rashid e um clipe.

Hoje sou trovão

“Hoje Sou Trovão” surgiu no disco “A Sinfonia de Tudo Que Há” e foi uma aproximação que a banda teve com Paula Lavigne, mulher e empresária de Caetano. Lucas Silva chegou a ir à casa do veterano cantor para apresentar a canção, que foi aprovada e virou faixa do álbum. O clipe, muito colorido e provocativo, traz atuação de Ícaro Silva, que aparece todo pintado e maquiado.

Hoje Sou Trovão, pt. 2 (part. Caetano Veloso e Rashid)

Fresno

[Caetano Veloso]
Hoje eu sou trovão

[Rashid]
A sós no tumulto, eu oculto
Estopim do reduto, luto
Antes o luto que assombra feito vulto
Aos que ousaram ser livres, meu tributo
Puto quando eu mesmo dificulto
Até tu, Brutus?
Mas não tem a ver com fama e seus 15 minutos
Senão sua voz inflama e liberta tipo indutos
Vamo
Não viu o mundo com fome, me diz
E a gente preocupada alimentando redes
Vi na vida um arcade
E meus heróis são meio Blade e meio Luke Cage
Continuo com sede
Meu caminho segue sem atrito com a verdade

Eu acredito na novidade
Meu grito é o trovão que vem pra anunciar a chegada da tempestade

[Caetano]
Quem dera eu pudesse um dia
Ah, suspenso no tempo e são
Hoje eu sou trovão

[Rashid]
E se o sumo assoma, tipo Leci
Contra o preconceito que o padrão leciona
Desvio que redireciona a dor
A ponte que relaciona a vitória com o trabalhador
Mas empurrando com a barriga a montanha não move
Difícil que a fé se renove
Quase 2020
Invés de carro voando, o que vejo aí
É uma mentalidade do século XIX
Em qual buraco de minhoca o mundo se meteu?
Se inverteu, toma que o filho é teu
O progresso é uma nave que arremeteu
A falta que o filho da mãe do juiz não deu
Só que esse jogo é meu, eu complico
Calado eu não fico, mandamo no bico
Rua mumifico, valor multiplico
Eu vou comer desse pão e tacar fogo no circo

[Caetano]
Eu vejo tanta harmonia
No meio dessa confusão
Hoje eu sou trovão

[Lucas Silveira]
Isso é revolução
É Vênus e Marte em total conjunção
Isso é revolução
Mulheres e homens em igual condição
Isso é revolução
Comida no prato pro povo sofrido
Isso é revolução
Seu grito calado vai ser ouvido
Isso é revolução
Liberdade pra amar quem a gente quiser
Isso é revolução
Mesmo sem motivos, eu não fico a pé
Isso é revolução
No meu horizonte o cenário é sombrio
Isso é revolução
O que importa é saber que eu não estou sozinho

A minha voz se fez clarão, me mostrou o caminho
O mundo vai te triturar se ousar sonhar sozinho
2018, irmão
Não existe mais tempo, irmão
Gritar contra o vento em vão
Não acalma furacão

 

Previous post

Rede de trilhas de 18 mil km começa a ser construída no Brasil

Next post

A Parábola Judaica da Verdade e da Mentira

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *